Budget Execution, July 2017 (in portuguese), DGO

Page created: Monday, 28 August 2017 10:40GMT

Press Release:  26 August 2017 - 85 Page(s)
Tags:

A execução orçamental das Administrações Públicas (AP) registou, até julho de 2017, um défice de 3.762,7
milhões de euros, o que se traduziu numa melhoria de 1.153,1 milhões de euros face ao registado em igual
período de 2016 (-4.915,8 milhões de euros).
A evolução registada resultou dos efeitos conjugados do aumento da receita (3,2%) e do acréscimo
moderado de despesa (0,5%), tendo o saldo primário sido excedentário em 1.725,9 milhões de euros, 1.376,9
milhões de euros acima do verificado em igual período do ano anterior.
O aumento da receita (1.391,3 milhões de euros, face ao período homólogo) reflete, essencialmente, a
evolução positiva da receita fiscal, destacando-se, nos impostos diretos, o esbatimento do efeito do diferente
perfil intra-anual dos reembolsos de IRS que se havia feito sentir, em particular, no mês anterior.
Para o aumento da despesa face ao período homólogo (+238,2 milhões de euros) contribuíram,
principalmente, o crescimento dos juros e outros encargos (+4,2%) – os quais incorporam o pagamento de
juros relativos a contratos de swaps, por parte do Metro do Porto, SA. -, a evolução das aquisições de bens e
serviços (+3,6%), em especial no programa orçamental saúde (4,3%), assim como o forte crescimento do
investimento excluindo PPP (+28,8%). Em sentido inverso, destaca-se a contração das transferências
correntes, maioritariamente justificada por, em 2017, apenas metade das prestações relativas ao 13.º mês ser
objeto de pagamento por duodécimos.