Estatísticas Vitais, 2016, INE

Página criada: Quinta-feira, 27 Abril 2017 16:18GMT | Atualizada: Quinta-feira, 27 Abril 2017 16:42GMT

Comunicado de Imprensa:  27 abril 2017 - 10 Página(s)
Palavras-Chave:
Casamentos  Mortes  Nascimentos

Nasceram mais crianças mas saldo natural manteve-se negativo

Em 2016, nasceram com vida (nados-vivos) 87 126 crianças, de mães residentes em Portugal. Este valor traduz um aumento de 1,9% (1 626 crianças) relativamente ao ano anterior. Do total de nados-vivos, 52,8% nasceram “fora do casamento”.

O total de óbitos de pessoas residentes em território nacional foi de 110 535, representando um aumento de 1,8% (1 996 óbitos) face a 2015. Do total de óbitos, 55 601 foram de homens e 54 934 de mulheres; 85,0% dos óbitos respeitam a pessoas com 65 e mais anos de idade. Registaram-se ainda 278 óbitos de crianças com menos de 1 ano (+28 do que os registados em 2015).

Em 2016, Portugal manteve um saldo natural negativo situado em -23 409 (-23 011, em 2015).

Celebraram-se 32 399 casamentos, valor muito próximo do registado no ano anterior. 64,2% dos casamentos celebraram-se apenas civilmente e 35,3% pela forma católica. Em mais de metade dos casamentos (56,1%) os nubentes possuíam residência anterior comum.

O INE divulga indicadores relativos a nados-vivos, óbitos e casamentos com informação referente a 2016, desagregada territorialmente para os níveis NUTS I, II e III e Município.



Título original:  Nasceram mais crianças mas saldo natural manteve-se negativo