Índice de Volume de Negócios na Indústria, fevereiro 2017, INE

Página criada: Sexta-feira, 7 Abril 2017 11:42GMT | Atualizada: Sexta-feira, 7 Abril 2017 12:00GMT

Comunicado de Imprensa:  07 abril 2017 - 9 Página(s)
Palavras-Chave:
Emprego  Indústria   Salários  Vendas  Volume de Negócios

Volume de Negócios na Indústria desacelerou em fevereiro

O Índice de Volume de Negócios na Indústria apresentou uma variação homóloga nominal de 5,6%, após ter crescido 14,8% no mês anterior. Os índices relativos aos mercados externo e nacional passaram de aumentos de 20,8% e de 10,3%, respetivamente, em janeiro, para 8,3% e 3,4% em fevereiro.

O emprego, as remunerações e as horas trabalhadas1 apresentaram crescimentos homólogos de, respetivamente, 2,3%, 3,3% e 2,1% (2,4%, 3,7% e 2,6% no mês anterior, pela mesma ordem).

VOLUME DE NEGÓCIOS

Total

O Índice de Volume de Negócios na Indústria apresentou, em fevereiro, um aumento homólogo nominal de 5,6%, taxa inferior em 9,2 pontos percentuais (p.p.) à observada em janeiro. Esta evolução poderá estar associada à diferença no número de dias úteis. Recorde-se que janeiro de 2017 teve mais 2 dias úteis que janeiro de 2016 e fevereiro de 2017 teve menos um dia útil que o mês homólogo e menos 2 que o mês anterior.

Ambos os mercados registaram crescimentos homólogos inferiores aos verificados em janeiro. O índice de vendas para o mercado externo registou um aumento de 8,3% (20,8% em janeiro), enquanto o índice relativo ao mercado nacional cresceu 3,4%, após uma varia- ção de 10,3% no mês precedente.

Todos os Grandes Agrupamentos Industriais apresentaram variações homólogas inferiores às observadas em janeiro. O índice do agrupamento de Energia aumentou 19,6% (24,4% no mês anterior) e contribuiu com 4,4 p.p. para a variação do índice agregado. O segundo contributo mais relevante foi dado pelo agrupamento de Bens Intermédios (1,6 p.p.), originado pelo crescimento de 4,8% em fevereiro (10,7% no mês precedente). O agrupamento de Bens de Consumo cresceu 1,6% (9,0% em janeiro) e contribuiu com 0,5 p.p. para a variação total. Por sua vez, o agrupamento de Bens de Investimento, o único com taxa de variação negativa, passou de um aumento de 20,3% em janeiro para uma redução de 5,8% em fevereiro, contribuindo com -0,9 p.p. para a variação total

O índice de volume de negócios na indústria registou uma variação mensal de -3,4% (5,0% em fevereiro de 2016).



Título original:  Volume de Negócios na Indústria desacelerou em fevereiro

Documento(s) Relacionado(s)