Rendimento e Condições de Vida, 2016 (2ª Estimativa), INE

Página criada: Quarta-feira, 17 Maio 2017 14:43GMT

Comunicado de Imprensa:  17 maio 2017 - 22 Página(s)
Palavras-Chave:
Educação   Emprego  Jovens  PIB   Rendimentos

2,6 milhões de residentes em risco de pobreza ou exclusão social em 2016

Os resultados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento (EU-SILC) indicam que o rendimento monetário disponível mediano por adulto equivalente foi, em termos nominais, de 8 782 euros em 2015, e que o rendimento equivalente mediano para as pessoas em risco de pobreza foi de 3 865 euros no mesmo ano. O crescimento dos rendimentos monetários equivalentes entre 2014 e 2015 foi abrangente a todas as classes de rendimento, mais expressiva para as pessoas com menores rendimentos (1º decil).

Em 2016, 2 595 milhares de residentes encontravam-se em risco de pobreza ou exclusão social, ou seja, 25,1%, o que representa menos 1,5 p.p. do que no ano anterior. Do total de pessoas em pobreza ou exclusão social, 18,8% (cerca de 487 mil) eram menores de 18 anos e 18,0% (cerca de 468 mil) eram pessoas com 65 ou mais anos.

As condições habitacionais adversas, como sejam o número de divisões habitáveis, a existência de instalações sanitárias e as condições físicas e de luminosidade do alojamento afetam mais frequentemente as pessoas em risco de pobreza e as famílias com crianças.

A sobrecarga das despesas em habitação afetou quase 30% da população com menores rendimentos em 2016.



Título original:  2,6 milhões de residentes em risco de pobreza ou exclusão social em 2016

Documento(s) Relacionado(s)