2014 É TEMPO PARA ACÇÃO», PARA «DESENVOLVER POLÍTICAS DIRIGIDAS A CONSEGUIR UM CRESCIMENTO SUSTENTÁVEL

Página criada: Quarta-feira, 12 Março 2014 18:16GMT | Atualizada: Terça-feira, 18 Março 2014 11:43GMT

Comunicado de Imprensa:  06 março 2014 - 5 Página(s)
Palavras-Chave:
Ministra das Finanças

«2014 é tempo para acção», para «desenvolver políticas dirigidas a conseguir um crescimento sustentável», pois «apesar de o esforço de ajustamento prevelecer ainda em muitas economias – como é claramente o caso de Portugal – o renovado quadro institucional na Europa, a correção de desequilíbrios macroeconómicos em curso e os primeiros sinais de recuperação económica criam espaço para desenhar, prepara e iniciar o caminho para o crescimento sustentável», afirmou a Ministra de Estado e das Finanças, Maria Luís Albuquerque, numa reunião partidária internacional, em Dublin, Irlanda.

A Ministra sublinhou que «o processo de aprofundamento da integração financeira na zona euro está a demorar demasiado», «e este atraso está a ter repercussões graves», uma vez que «a situação de fragmentação financeira na zona euro, está a ameaçar a recuperação económica no presente», estando, nomeadamente, «a afetar o mecanismo de transmissão da política menetária», o que significa que «um dos mecanismos fundamentais de ajustamento na zona euro não está a trabalhar adequadamente e, portanto, o ajustamento é muito mais difícil».

Em contraste com as regras respeitantes às finanças públicas, que houve urgência em aplicar, se é verdade que foram feitos progressos quando ao Mecanismo único de supevisão bancária, já «o Mecanismo único de resolução e a rede de segurança comum dos depósitos não estão finalizados, como não está o mecanismo de resolução bancária, que é um elemento crítico para garantir a estabilidade do novo quadro», referiu Maria Luís Albuquerque.

Sem isto, o financiamento das empresas – nomeadamente das PME, que dependem mais do crédito bancário – da maioria dos países é prejudicado com graves consequência para a retoma, porque presentemente, estas empresas têm condições de crédito muito diferentes de país para país no sistema bancário.



Título original:  EPP Group Study Days | Time for Growth and Recovery