Notícias

Carlos Moedas aconselha Portugal a reforçar eliminação de barreiras ao investimento privado

Página criada: Quinta-feira, 20 Novembro 2014 14:54 GMT

Palavras-Chave:
Investimento privado

O comissário europeu para a Investigação, Carlos Moedas, aconselhou hoje Portugal a reforçar a eliminação de barreiras ao investimento das empresas, destacando o papel dos privados para atingir a meta dos 3% do PIB no setor.

“O conselho que eu dou a Portugal é, em primeiro lugar, continuar a fazer as reformas na economia, no mercado do trabalho, o mercado do produto, tudo aquilo que tem sido feito para baixar as barreiras à empresa”, afirmou Carlos Moedas.

O comissário europeu para a Investigação, Inovação e Ciência falava aos jornalistas no Palácio de Belém, após uma audiência de cerca de meia hora com o Presidente da República, Cavaco Silva, no âmbito da sua primeira deslocação a Portugal desde que assumiu a pasta.

Carlos Moedas advertiu que Portugal “está muito longe da meta” dos 3% por cento de investimento em investigação e ciência e considerou determinante o papel dos privados para que seja atingido aquele objetivo.

“O grande problema da Europa do investimento em ciência não está na parte pública, está mais no investimento privado. Temos de criar esses incentivos para o privado e essa é a minha missão”, referiu.

O comissário apontou como prioridades para a investigação na Europa a energia, as mudanças climáticas, doenças crónicas e doenças raras, áreas em que existe “uma falha de mercado” apesar de constituírem “os desafios do futuro”.

O ex-secretário de Estado referiu que o seu papel hoje como comissário europeu é “tornar os processos mais simples” e menos burocráticos para que surjam novas entidades privadas e empresas a concorrer aos programas apoiados pelos fundos comunitários disponíveis.

Carlos Moedas destacou ainda o “simbolismo” da audiência com o Presidente da República na sua primeira deslocação a Portugal na qualidade de comissário europeu, considerando que Cavaco Silva “tem, em todos os seus mandatos, dado uma importância àquilo que é a inovação, a ciência e a tecnologia”.

SF // SMA