Notícias

Lucros da Teixeira Duarte aumentaram 9,9% em 2014 para 70,3 milhões de euros

Página criada: Quinta-feira, 16 Abril 2015 14:48 GMT

Temática
Palavras-Chave:
Teixeira Duarte

Os lucros da Teixeira Duarte aumentaram 9,9% em 2014, face ao ano anterior, para 70,3 milhões de euros, divulgou a construtora em comunicado enviado à Comissão do Mercado dos Valores Mobiliários (CMVM).

No documento, a empresa destaca os resultados líquidos consolidados atribuíveis a detentores de capital que atingiram os 70,3 milhões de euros, nomeadamente graças ao desempenho conseguido pelas empresas do grupo em 2014, entre ouros fatores.

Ler mais

O capital próprio atribuível a acionistas aumentou, passando de 325,4 milhões de euros para 457,7 milhões de euros, correspondendo a um aumento de 40,7% face a 31 de dezembro de 2013.

O total do capital próprio cresceu 34,4%, tendo-se fixado em 484,7 milhões de euros, influenciado, essencialmente, pelos seguintes fatores: resultado líquido positivo de 65,9 milhões de euros, efeito positivo de 94,7 milhões de euros resultante da conversão cambial registada em função da valorização das divisas em que o grupo opera face ao euro, variação negativa no justo valor dos ativos financeiros disponíveis para venda, líquidos de impostos diferidos, no montante de 30 milhões de euros.

O valor foi ainda influenciado pelo efeito de operação de cobertura negativo de 5,2 milhões de euros, resultante da variação do justo valor do instrumento financeiro “interest rate swap” contratado em 2008 no âmbito da Concessão da Gestão do Edifício do Hospital de Cascais e pela distribuição de dividendos de 6,3 milhões de euros.

A carteira de encomendas do Grupo Teixeira Duarte para o setor da construção ficou acima de 2.411 milhões de euros em 31 de dezembro de 2014, um valor que a empresa considera “expressivo”, refletindo um acréscimo de 18,3% face ao final de 2013.

“Desta forma e além de eventuais novos contratos, o grupo tem assegurado adequados níveis de atividade na construção no mercado externo o que, apesar da atual conjuntura desfavorável no mercado interno, permitiu que, no global, a Teixeira Duarte tenha já contratado a execução de empreitadas no valor global de 904.808 milhares de euros para 2015, 649.832 milhares de euros para 2016 e 339.281 milhares de euros para 2017”, lê-se no comunicado.

O volume de negócios aumentou 6,2% face a 2013, para 1,68 mil milhões de euros, tendo a queda de 26,1% registada em Portugal sido compensada pelo aumento de 13,8% nos outros mercados, que passaram a representar 86,9% do total do volume de negócios do Grupo Teixeira Duarte.

O EBITDA (lucros brutos) cresceu 12,1% face ao ano passado e fixou-se em 239,8 milhões de euros, “o maior de sempre” do Grupo Teixeira Duarte, frisa a construtora, tendo a margem de EBITDA/Volume de Negócios aumentado 5,5% face a dezembro de 2013, passando de 13,5%, para 14,3% em dezembro de 2014.

Os resultados financeiros foram negativos em 93,7 milhões de euros em 2014.

O total do ativo líquido cresceu 5,8%, para 2.941 milhões de euros e a autonomia financeira foi de 16,5%.

Os proveitos operacionais consolidados registaram um incremento de 5,3% face a 2013, atingindo no exercício findo em 31 de dezembro de 2014 o montante de 1.715.535 milhares de euros.

JMG // CSJ