Notícias

Reforma do sistema financeiro pode penalizar mercado de dívida soberano – OCDE

Página criada: Sexta-feira, 28 Março 2014 10:00 GMT

Palavras-Chave:
Basileia III  Dívida Soberana  Reforma  Sistema Financeiro

As novas exigências sobre o setor financeiro poderão ter um impacto negativo sobre as emissões de obrigações soberanas, aumentando o custo da dívida, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE).

De acordo com o ‘Sovereign Borrowing Outlook 2014’, hoje divulgado, os emitentes de dívida soberana estão preocupados com a forma como as medidas de reforma do sistema financeiro poderão afetar os incentivos para os bancos atuarem como ‘primary dealers’ (responsáveis pelas colocações de dívida pública normais) no mercado de dívida soberana e na procura de títulos públicos por parte dos investidores.

Além disso, refere, as novas regras que visam responder à crise financeira global – caso das regras de regulação bancária Basileia III, o imposto sobre transações financeiras e a norte-americana ‘Volcker rule’ – também poderão ter impacto sobre a liquidez no mercado de dívida secundário.

Uma das medidas que poderá ter mais repercussões será a entrada em vigor do imposto sobre as transações financeiras, com a OCDE a citar um inquérito que fez a gestores para concluir que estes pensam que a natureza deste imposto e o seu caráter extra-territorial pode levá-lo a ter implicações significativas no mercado secundário de obrigações soberanas.

O custo da mudança de regras poderá ser, então, o aumento do valor a pagar pelos empréstimos aos países.

Também a ‘Volcker rule’, que limita os riscos excessivos da banca, pode impactar a capacidade dos bancos com sede nos Estados Unidos de criar um mercado efetivo de dívida soberana estrangeira.

IM//CSJ