Notícias

Subida do PIB per capita em 2016 sem reflexo no bem-estar das famílias

Página criada: Quinta-feira, 14 Dezembro 2017 13:53 GMT

Temática
Palavras-Chave:
PIB. Bem estar das Familias

O PIB per capita em Portugal melhorou entre 2015 e 2016, mas esta subida não teve reflexos no indicador que mede o bem-estar das famílias. Portugal a par de Espanha, Lituânia e Malta formam o grupo de países onde o indicador sobre o bem-estar das famílias está entre 10% e 20% abaixo da média da União Europeia. Estes dados foram publicados esta quinta-feira, 14 de Dezembro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) e pelo Eurostat.

 O PIB per capita, medido em paridades de poder de compra, subiu de 76,8% para 77,3% entre 2015 e 2016, mostram os dados do INE. Esta percentagem é calculada em relação à média da União Europeia. “Entre os 19 estados que integram a Zona Euro, Portugal ocupava em 2016 a 14.ª posição abaixo do Chipre (82,6%) e à frente da Eslováquia, Lituânia, Estónia, Grécia e Letónia”, acrescenta o instituto estatístico.

Além do PIB per capita, o INE calcula outro indicador que considera mais próximo da realidade dos agregados familiares. A instituição liderada por Alda Carvalho explica que “enquanto o PIB per capita é, principalmente, um indicador de nível de actividade económica, a Despesa de Consumo Individual per capita é um indicador mais apropriado para reflectir o bem-estar das famílias”.