Notícias

UTAO aponta para défice de 1,3% no ano passado, sem ajudas extraordinárias

Página criada: Segunda-feira, 5 Fevereiro 2018 14:33 GMT

Palavras-Chave:
Defice  DGO   UTAO

Sem contar com efeitos pontuais ou medidas extraordinárias, o défice orçamental de 2017 deverá ter sido de 1,3% do PIB. A conclusão resulta da análise que a Unidade Técnica de Apoio Orçamental (UTAO), os peritos em contas do Parlamento, fez aos números da execução orçamental do ano passado, numa nota distribuída esta segunda-feira aos deputados e a que o ECO teve acesso. Os especialistas não se comprometem, mas os dados parecem compatíveis com os 1,2% para o défice de 2017, já anunciados pelo primeiro-ministro, António Costa.