Investimento Directo em Portugal aumentou em abril de 2017

Atualizada

Página criada: Sexta-feira, 7 Julho 2017 14:13 GMT | Atualizada: Terça-feira, 11 Julho 2017 14:49 GMT

Palavras-Chave:
Competitividade  Inovação   Investimento Directo

Portugal sobe uma posição no desempenho da inovação e investigação, ocupando o 14º lugar entre os 28 países da União Europeia

O investimento direto em empresas em Portugal fixou-se em 744 milhões de euros em abril de 2017, enquanto que o investimento direto de Portugal feito no estrangeiro foi de 141 milhões de euros. De acordo com o relatório sobre inovação e investigação publicado pela Comissão Europeia referente a 2016, Portugal ocupa o 14º lugar entre os 28 países da União Europeia, uma posição acima do ano anterior. Em 2017, Portugal manteve a 39ª posição no ranking da competitividade do World Competitiveness Yearbook

De acordo com o Boletim Económico divulgado pelo Banco de Portugal, o investimento directo em empresas em Portugal foi de 744 milhões de euros em abril de 2017 (616 milhões de euros no mês anterior). O investimento directo de Portugal feito em empresas no estrangeiro foi de 141 milhões de euros (447 milhões de euros no mês anterior).

O European Innovation Scoreboard (EIS) 2017, apresentado no passado dia 20 de junho pela Comissão Europeia, é uma avaliação comparativa do desempenho de 36 economias nas áreas da investigação e da inovação, classificando-as como Inovadores Líder, Forte, Moderado, ou Modesto. Esta classificação depende do cálculo realizado com base em 27 indicadores agrupados em 10 parâmetros de inovação, dando origem a um indicador compósito que mede o desempenho médio de cada país. No EIS de 2017, com os dados referentes a 2016, Portugal é colocado, mais uma vez, no grupo dos países classificados como inovadores moderados, ocupando o 18.º lugar do ranking, uma posição acima do ano anterior para o conjunto das 36 economias, e no 14º lugar, uma posição acima do ano anterior, se considerarmos apenas os 28 países da União Europeia. O desempenho de Portugal continua abaixo da média da União Europeia na maioria dos 27 indicadores, com excepção nos referentes aos Sistemas de Investigação, ao Ambiente Propício à Inovação e ao número de Inovadores. Por outro lado, as dimensões em que Portugal mais se afasta da média europeia são as do Investimento nas Empresas, nas Ligações em Cadeia, nos Activos Intelectuais, no Impacto no Emprego e nas Vendas. Em comparação com o EIS de 2015, evidenciam-se melhorias nos pilares do Ambiente Propício à Inovação (+38,6 pontos), nos Sistemas de Investigação (+11,3 pontos), e no Impacto no Emprego (+5,5 pontos), e uma degradação nos Recursos Humanos (-30 pontos), no Impacto nas Vendas (-17,2 pontos) e nos Inovadores (-12,9 pontos). Segundo este ranking, os países mais inovadores são a Suécia, a Dinamarca e a Finlândia, e os menos inovadores a Roménia, a Bulgária e a Croácia.

No que diz respeito à competitividade, o ranking do World Competitiveness Yearbook 2017, publicado no passado dia 1 de junho pelo Institute for Management Development, coloca Portugal na 39ª posição, mantendo a mesma posição do ano anterior, entre uma lista de 63 economias a nível mundial. Em comparação com os 28 Estados-Membros da União Europeia, Portugal é o 18º, subindo uma posição em relação a 2016. Os critérios considerados neste índice são o Desempenho Económico, a Eficiência dos Organismos Públicos, a Eficiência Empresarial e as Infraestruturas. Em comparação com o ranking de 2016, Portugal subiu oito posições na Eficiência dos Organismos Públicos e uma nas Infraestruturas, desceu três posições no Desempenho Económico e manteve a mesma posição relativamente à Eficiência Empresarial.

Segunda-Feira, 3 julho 2017 14:24

O projecto Acctivate tem até 46 mil euros de financiamento para cada pequena e média empresa que se candidate. A troca de conhecimento entre quatro sectores e dentro do espaço comunitário são duas das metas....

Terca-Feira, 27 junho 2017 9:34

O volume de capital direcionado ao imobiliário ibérico deverá continuar a crescer em 2017, num ambiente de maior competitividade na compra de ativos, concluíram os investidores e operadores imobiliários presentes no Iberian P...

Quinta-Feira, 1 junho 2017 10:02

No ranking de 63 países, liderado por Hong-Kong e pela Suíça, o nosso país mantém a posição de 2016. Na cauda do pelotão surge a Venezuela....